Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Uncategorized

Georreferenciamento com drones e saúde pública: entenda a relação entre eles

17/01/2024
Georreferenciamento com drones e saúde pública: entenda a relação entre eles
Junte-se a mais de 2.800 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

A tecnologia está cada vez mais crescente no mercado de engenharia, especialmente no tange à novas formas de realizar levantamentos de informações topográficas para diversos fins. E nesse quesito, podemos perceber o protagonismos dos VANT’s.

A tecnologia dos drones otimiza o serviço de georreferenciamento, que anteriormente demandava um bom tempo para ser executado e concluído. Consequentemente, o georreferenciamento com drones traz grandes vantagens para o mercado em geral e, setores diversos se beneficiam com este recurso, como é o caso da saúde pública. 

Especificamente em relação à gestão pública de saúde, o uso desta tecnologia oferece inúmeros benefícios e vantagens no controle de arboviroses, ampliando as ações de combate tanto pela Secretaria de Saúde dos municípios, quanto pelos próprios agentes comunitários. 

Quer saber como o georreferenciamento com drone possibilita inúmeros ganhos em prol do tratamento e profilaxia de arboviroses? Então, continue lendo o artigo e conheça as vantagens. 

O que é georreferenciamento? 

De modo geral, o georreferenciamento é uma técnica para obter informações precisas sobre a forma, dimensão e localização de uma área por meio de métodos de levantamento topográfico

Utilizando tecnologias como imagens de drones e técnicas de aerolevantamento, como a aerofotogrametria, o georreferenciamento permite associar dados coletados à realidade física da área em questão.

Ao aplicar o georreferenciamento, são capturadas informações essenciais, como os limites da propriedade, suas confrontações e as coordenadas dos vértices em relação ao globo terrestre. 

Essa prática visa criar uma correspondência precisa entre as imagens e dados obtidos e as características reais do terreno, proporcionando uma representação visual e compreensão mais aprofundada da área em análise.

No contexto do georreferenciamento com drone, as imagens fornecidas pela aeronave trazem uma visão abrangente da área – as técnicas de aerotriangulação permitem obter dados detalhados e tridimensionais. Logo, a combinação dessas abordagens resulta em mapas e representações mais completas e precisas.

Georreferenciamento com drones e saúde pública: qual é a relação?

O georreferenciamento, quando associado ao uso de drones, torna-se uma poderosa combinação na coleta e análise de dados geoespaciais.

Os drones, ou Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), oferecem uma plataforma versátil para a aquisição de imagens e informações precisas sobre áreas específicas. 

Essa tecnologia tem ampliado significativamente as capacidades do georreferenciamento, proporcionando benefícios em diversos setores, especialmente o da saúde pública. 

Ao empregar drones no georreferenciamento, é possível obter dados de alta resolução em tempo real, cobrindo áreas extensas de maneira eficiente. A capacidade de sobrevoar locais de difícil acesso ou perigosos torna os drones instrumentos valiosos em aplicações como mapeamento topográfico, monitoramento ambiental e até mesmo epidemiológico.

A aerofotogrametria, técnica de levantamento topográfico que utiliza imagens aéreas para criar modelos tridimensionais, encontra no georreferenciamento com drone uma implementação ideal. 

A captura de imagens de alta qualidade por meio dessas aeronaves permite a criação de modelos precisos e atualizados, essenciais para o georreferenciamento de áreas urbanas.

Além disso, os drones podem ser equipados com sensores específicos, como câmeras multiespectrais e LiDAR (Light Detection and Ranging), ampliando ainda mais as capacidades do georreferenciamento. 

Como essa relação ajuda no tratamento e profilaxia do Aedes aegypti?

A batalha contra o Aedes aegypti, vetor de doenças como dengue, zika e chikungunya, está em constante evolução. Nesse cenário, a tecnologia tem desempenhado um papel crucial, proporcionando novas abordagens e ferramentas inovadoras para combater a propagação dessas arboviroses.

Conforme vimos ao longo deste artigo, uma dessas tecnologias revolucionárias é o georreferenciamento com drone, uma poderosa combinação que tem transformado a forma como enfrentamos esse desafio global.

Mapeamento preciso e eficiente

O georreferenciamento permite um mapeamento detalhado das áreas afetadas pelo Aedes aegypti. Ao utilizar drones equipados com sensores avançados, é possível obter informações precisas sobre os locais de maior incidência do mosquito. 

Esse mapeamento não apenas identifica focos de infestação, mas também fornece dados valiosos sobre as características ambientais que favorecem a proliferação do vetor.

Planejamento Estratégico baseado em dados reais

Com os dados georreferenciados, é possível realizar um planejamento estratégico mais eficaz no combate ao Aedes aegypti. As autoridades de saúde podem direcionar recursos de forma otimizada, concentrando esforços nas áreas identificadas como prioritárias. 

Isso resulta em ações mais assertivas e impactantes, maximizando a eficiência das operações de controle.

Tratamento direcionado e personalizado

A inteligência de dados proveniente do georreferenciamento não se limita ao planejamento, estendendo-se ao próprio tratamento. 

Drones equipados com tecnologias avançadas podem realizar a aplicação de agentes biológicos ou químicos de forma direcionada, focando nas regiões identificadas como mais críticas.

Esse processo aumenta a eficácia do tratamento e reduz a necessidade de recursos, tornando a atividade ainda mais sustentável.

Monitoramento em tempo real e tomada de decisões ágeis 

A combinação do georreferenciamento com Business Intelligence permite um monitoramento contínuo em tempo real. Os dados coletados pelos drones são analisados instantaneamente, gerando relatórios que fornecem uma visão abrangente da situação. 

Essa capacidade de tomada de decisões ágeis possibilita ajustes imediatos nas estratégias, adaptando-se às mudanças nas condições ambientais ou na propagação do mosquito.

Gostou deste artigo? Conforme vimos, o georreferenciamento com drone na saúde pública, como ferramenta estratégica no combate e prevenção de arboviroses, sobretudo a dengue, otimiza os resultados.

Por isso, com o uso de VANTs, o georreferenciamento capta locais que oferecem grande potencial de foco, e segue com os processos de tratamento e profilaxia, de maneira 100% remota.

Deseja saber mais sobre a georreferenciamento com drone na gestão de saúde pública? Então acesse o nosso site, converse com um de nossos especialistas e saiba como essa relação pode ajudar o seu município a otimizar, de maneira eficiente, o combate ao Aedes aegypti.

Conheça o Techdengue!

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *